BLOG INATIVO DESDE OUTUBRO DE 2020. LEIA O AVISO ABAIXO E CONTINUE A SUA NAVEGAÇÃO ÁCIDO-POÉTICA!

——|| ACESSE O LINK QUE DESEJA VER ||——


-👉 NOVO SITE EM BREVE! 👈-



A navalha, a pele e o corte. Poesias de dentro pra fora, mesmo que o externo seja o causador da arte, é de dentro que verte e subverte as palavras, as lágrimas, o pensar e o riso.

O olhar crítico da imagem (ir)racional, do cotidiano frustrado, da cultura nossa de cada dia e daquilo que nos soca e insistimos em não ver.

Espaço destinado à escrita do que se pretende ver. Vamos fazer um filme?

Sem som não há sonhos e sem expurgar os demônios não há caminhos livres. Conheça a banda de rock desgraçado desprogressivo que fabrica secreções sonoras do pensar.

O que meus olhos veem, através de outras lentes. A fotografia é um poema em silêncio.


NOVO SITE EM BREVE!